quarta-feira, 4 de fevereiro de 2009

O peso... (suspiro)


O que mais pesa aqui nem é a dor, acredito eu... Orgulho... Ferido, dramático, nostálgico, sem precedentes, radical, egoísta, enfim, ORGULHO!!!


Não consigo entender de fato o que me atinge em cheio e faz com que minhas mãos suem de tal maneira que o dia parece chuvoso numa falta de claridade inconveniente.


Preferência para a ponte... Meu pânico de despencar e mergulhar em águas desconhecidas, presa dentro de alguma coisa... É isto... Definitivamente é assim que me sinto às vezes! Pontes movediças pelos caminhos, pontes de ferro, de pedra de nuvem... E quedas...


Como quando estamos quase dormindo e temos a enorme sensação de que estamos caindo em um abismo sem fim... Assim é...


Onde vou encontrar...???


Quanta frustração estou sentindo diante de mim... Comigo... Cá dentro...


Mantenho-me distante do que eu mais tenho medo, fecho os olhos, tento evitar, fazer caminhos mais longos, tudo pra não atravessar uma ponte... E tremo diante da fatal realidade de que terei que atravessar...


Quando???????


rsrsrsrsrsr Quando o orgulho sair do caminho... E quando tudo parecer demasiadamente plano, seguro, e forte...


Dia estranhamente feliz, que não sei como terminar...


Como todos os outros...


E quantas reticências!!!!


As palavras mais secretas dificilmente soam como deveriam soar!!! (suspiro)


Um comentário:

Flávia Jorge disse...

nossa vida viu... rs
dá um chute no orgulho ai queridona e vá em frente...
muita saduade de qdo conversavamos bastante...
sucesso sempre...
bjo.